Wilson Lima carimba impeachment como decisão isolada de Josué Neto

0
61
Wilson Lima diz em Nota que o processo de impeachment é decisão isolada de Josué Neto/Foto>Maurílio Rodrigues

O governador Wilson Lima se manifestou, em nota, na noite desta terça-feira (07/07), sobre o pedido de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). Ele destacou que o pedido está sob análise jurídica e voltou a afirmar que o processo é uma decisão isolada de Josué Neto, presidente da Casa.

Na nota, Wilson Lima reafirma que a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia. “Com o claro interesse de promoção política, tendo em vista as eleições que se aproximam e para com as quais já tornou públicas suas pretensões”, diz o texto. Na mensagem, o governador afirma que o pedido “não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade, não tendo, portanto, qualquer amparo legal”. Aleam vai continuar impeachment Em sessão nesta terça-feira, a Aleam decidiu continuar o processo de impeachment do governador Wilson Lima e do vice-governador Carlos Almeida.

Os próximos passos são a formação da Comissão Processante da Aleam e, em seguida, a Comissão Mista, presidida pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Domingos Jorge Chalub. Na sessão, Josué Neto anunciou seu afastamento da condução do processo e disse que participará apenas como ouvinte. “A partir de agora, todas as definições cabem aos líderes partidários desta Casa”, disse o deputado. Atualmente, 17 partidos estão representados na Aleam. Uma questão de ordem, que estava em aberto, indagou se o presidente da Aleam poderia continuar presidente ou se licenciar. É que o impedimento atingiria governador e vice. Com isso, Josué, o seguinte na linha sucessória, estaria agindo em interesse próprio se continuar no cargo.

Confira a íntegra da nota do governador:

“O governador Wilson Lima afirma que o pedido de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) está sob análise jurídica. Ele reafirma que a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa, com o claro interesse de promoção política, tendo em vista as eleições que se aproximam e para com as quais já tornou públicas suas pretensões. O governador considera, ainda, que o pedido de impeachment não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade, não tendo, portanto, qualquer amparo legal. Wilson Lima também reafirma que acredita na democracia e que a decisão da maioria, demonstrada por meio do voto popular, deve ser respeitada.”

Fonte: Portal Marcos Santos

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here