Profissionais do programa “Brasil Conta Comigo” são integrados aos quadros da Susam

0
19

O Governo do Amazonas iniciou, na tarde desta sexta-feira (22), o acolhimento de 111 profissionais do programa federal “Brasil Conta Comigo”. Eles vão atuar em unidades da rede estadual de saúde no atendimento de pacientes com Covid-19.

A primeira turma de 53 profissionais de saúde de várias especialidades se apresentou no auditório da Susam e será destinada ao Hospital de Combate ao Covid-19 da Nilton Lins. Na próxima semana, inicia a integração dos demais contratados, que vão atuar no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto e na Maternidade Ana Braga.

O grupo é formado por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos e biomédicos. Os profissionais devem atuar, em Manaus, por um período de 30 dias, podendo o contrato ser estendido até seis meses. Todos passaram por testes e quarentena, antes de ingressarem no sistema.

Conforme a secretária de Saúde, Simone Papaiz, a chegada dos profissionais foi uma conquista do governador Wilson Lima, que solicitou recursos humanos junto à Presidência da República. “Hoje, a gente está recebendo, na Secretaria de Estado de Saúde, 53 profissionais. Eles serão direcionados para a unidade de Combate ao Covid-19 da Nilton Lins, onde estamos inclusive ampliando o número de leitos. É uma equipe multiprofissional, que já entra na escala de atendimento”, informou a titular da Susam, destacando ainda que, na semana que vem, será feito o acolhimento de outros profissionais da área.

A chegada dos novos profissionais vai auxiliar na ampliação do atendimento humanizado desenvolvido no Hospital de Combate ao Covid-19, segundo a tenente do Corpo de Bombeiros Adeagna Laborda, que é subdiretora da unidade. “Estamos extremamente agradecidos até porque nós queremos fazer um atendimento qualificado para toda a população. Esses profissionais vão dar uma força para a gente aumentar nosso número de leitos porque temos levado muito a sério o atendimento humanizado”, disse.

Para o enfermeiro Alan Calil, amazonense, que morava há sete anos no estado do Pernambuco, é bom estar de volta, agora, com a missão de salvar vidas e ajudar no combate ao vírus. “Houve um chamamento para vir ao Amazonas atuar nesse programa, depois do chamamento nós fomos selecionados e o Ministério da Saúde enviou nossas passagens. Chegamos aqui há duas semanas, onde fizemos os exames e depois disso, foram iniciados os treinamentos teóricos e práticos para poder atuar junto aos hospitais. Significa muito para mim, pois eu sou aqui do Amazonas, então, poder ajudar o meu estado nesse combate, nessa situação, é de suma importância”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here